Mc Donald’s ecológicos?

imagesPois é, nos últimos anos, a maior rede de fast food do mundo vem tentando mudar radicalmente a sua imagem junto aos consumidores, cada vez mais exigentes.

Começaram pelos menus, reduzindo o sal, os açúcares e as gorduras hidrogenadas (trans) em seus produtos e depois passou a oferecer opções alternativas, com menos calorias.

Mas a novidade mesmo é a construção, aqui no Brasil, do primeiro restaurante verde da rede na América Latina, que será inaugurado em dezembro, em Bertioga.
Localizado na Riviera de São Lourenço, condomínio de classe média alta no litoral de São Paulo, a multinacional segue os rigorosos padrões exigidos pela Leadership in Energy and Enviromental Design (LEED), entidade americana que certifica construções verdes no mundo.

Principais inovações

Buscando diminuir o impacto causado por suas lojas ao meio ambiente, os novos restaurantes verdes têm alto grau de sustentabilidade e pretendem, por meio de soluções eficientes, reduzir em 14% o consumo de energia de um restaurante convencional do McDonald’s.
Vejam as principais mudanças:

:: Aquecimento da água através da energia solar;
:: Implantação de sensores e automação em vidros para melhor aproveitamento da luz natural;
:: Substituição das lâmpadas fluorescentes por LEDs, inclusive nos luminosos externos;
:: Captação da água das chuvas para diversos usos não potáveis, ex.: mictórios, regas, limpezas, etc.;
:: Plantio de espécies nativas que dispensam as regas constantes;
:: Películas especiais aplicadas nos vidros contribuem com o melhor aproveitamento do sistema de refrigeração;
:: Sistema de ar condicionado ecológico, que elimina completamente o CFC, além de um dispositivo que monitora as temperaturas internas e externas, a direção e velocidade do vento e a abertura das janelas.
:: Coleta seletiva de resíduos e separação para reciclagem;
:: Emprego de materiais alternativos na construção, como pisos de material reciclado; tinta ecológica, que dispensa o emprego de massa corrida; madeira certificada, proveniente de árvores extraídas de zonas de replantio; pastilhas de casca de coco e de bambu, privilegiando o uso de materiais de fontes renováveis e de produção regionalizada, entre outros.

lixeira em loja verde na suécia, com compartimentos separados para latas e plásticos, líqüidos e gelos, tampas e canudos plásticos, caixas dos sanduíches e resíduos orgânicos
lixeira em loja verde na suécia, com compartimentos separados para latas e plásticos, líqüidos e gelos, tampas e canudos, caixas dos sanduíches, copos, bandejas e resíduos orgânicos


Apesar de todos os esforços para a utilização de energias renováveis, também existem ainda grandes obstáculos para sua viabilização e o principal deles é o custo de implantação, com investimentos até 30% mais caros que o convencional.
A esperança é de que o retorno sobre o capital investido venha na forma de redução nos gastos mensais com energia e água, que podem ser até 15% inferiores.

A rede no Brasil

A empresa atende diariamente 1,6 milhão de clientes e ocupa a oitava posição em vendas no ranking de países da corporação. O McDonald’s é um dos maiores empregadores privados do país, com mais de 35 mil funcionários e uma das empresas que oferece o maior número de oportunidades de primeiro emprego do Brasil.

Referências: Conceito Comunicação, Valor Econômico, Construção Mercado

Deixe uma resposta