Como higienizar saladas

 

 

Já faz um tempo que buscamos ter uma alimentação mais saudável aqui em casa e aos poucos fomos tirando os industrializados do nosso carrinho de compras. O processo foi acontecendo naturalmente, as mudanças nos hábitos não foram radicais mas certamente foram definitivas. E além de todos os benefícios à saúde que estamos cansados de saber, também temos um filho pequeno a quem gostaríamos de dar bons exemplos e ainda proporcionar qualidade de vida a longo prazo.

Em 2015, por indicação do meu treinador de corrida, marquei uma consulta com uma nutricionista funcional chamada Luisa Funari. Foi um divisor de águas, ela me orientou profissionalmente através dos mesmos princípios que compartilhávamos e, a partir daí, a minha alimentação e estilo de vida só melhorou com o passar do tempo. Tudo isso foi pra dizer que a Lú me ensinou a comer (e gostar) de salada, algo impensável num passado nem tão distante e também passei a curtir ir atrás das verduras orgânicas e prepará-las para a nossa alimentação da semana.

No mesmo ano, conhecemos a Dra. Natália Almeida Prado, pediatra funcional que desenvolve um trabalho incrível voltado à alimentação infantil e também nos orienta com a saúde do nosso pequeno. E é dela essa dica valiosa que gostaria de compartilhar com vocês: Como higienizar corretamente as verduras.

“Precisamos higienizar as verduras e frutas que consumimos cruas para eliminar parasitas como protozoários, bactérias, ovos e larvas. Principalmente verduras que vamos oferecer aos bebês! Tem muita gente que ainda utiliza o hipoclorito, hidrosteril, entre outros. Gostaria de lembrar que o cloro é um elemento tóxico, principalmente para tireóide e ainda cancerígeno. Além do que, já temos cloro suficiente na água de abastecimento. Já inalamos o gás cheio de cloro durante o banho, muitos filtros não retiram o excesso de cloro. O mundo que vivemos é cheio de toxinas, venenos que nos fazem mal e antigamente não era assim! Muita gente reclama, acha impossível viver numa bolha, infelizmente estas pessoas sofrerão consequências futuras na saúde. Tem muito veneno que pode ser evitado! Como sempre reforço aqui! Isto já faz uma diferença imensa ao nosso organismo! Muitos outros não têm como fugir, para isto estudo homotoxicologia (área da medicina que estuda intoxicações e como tratá-las) e maneiras menos agressivas de fazer o detox destes compostos químicos. Esta maneira de limpar vegetais é bem menos lesiva: Para cada 1 litro de água adicionar 1 colher de sopa de água oxigenada 10 volumes (peróxido de hidrogênio a 3%) e deixar de molho por 15 minutos. Pronto!”.

Simples assim, você troca o hipoclorito, que além de mais caro é super nocivo à saúde, pela inofensiva e baratinha água oxigena de 10 volumes, a venda em qualquer farmácia.

Hoje precisamos ir bem menos ao mercado e nem carrinho usamos mais, apenas por conta de alguns itens mais difíceis de substituir, como os produtos de limpeza, por exemplo, mas posso garantir que garimpar e preparar seu alimento com carinho e responsabilidade é uma mudança que vale muito a pena começar.

Deixe uma resposta