Calçadão na Rua Sete de Abril

Um projeto piloto desenvolvido pela Prefeitura de São Paulo pretende transformar a intransitável Rua Sete de Abril, no centro da cidade, em um novo calçadão.

 

diagnóstico rua sete de abril | imagem: prefeitura de são paulo

A proposta, assim como outras que finalmente ganham espaço na capital paulistana, visam privilegiar o pedestre, minimizando o tráfego de veículos e melhorando as condições de uso desses espaços, que apresentam problemas como irregularidades de pisos, desordem das tampas de inspeção, largura restrita das calçadas, acúmulo de lixo nas áreas de borda, entre outros.

 

trânsito de pessoas na rua sete de abril | imagem: prefeitura de são paulo

Principais problemas:

  • Imóveis degradados;
  • Falta de coberturas de proteção do sol e chuva aos pedestres;
  • Pisos desnivelados;
  • Inexistência de arborização;
  • Acúmulo de lixo em excesso;
  • Conflitos entre pedestres e veículos;
  • Calçadas muito estreitas;
  • Ausência de equipamentos urbanos, como bancos, luminárias e lixeiras.

A proposta

A ideia principal consiste em transformar a via em calçadão único, eliminando a divisão entre calçadas e leito carroçável e, a partir desta transformação, inicia-se a organização dos fluxos principais, estabelecendo, através de elementos de piso, as faixas compartilhadas, faixas exclusivas de pedestres, faixa de mobiliário urbano, piso tátil e linha de captação de águas.

Confira a planta e um corte do projeto:

 

planta e corte do projeto piloto | imagem: prefeitura de são paulo

A região central de São Paulo é palco de uma série de contrastes sociais e a falta de planejamento urbano, agravada com o crescimento desordenado das cidades, fez com que essas áreas, antes nobres, fossem se degradando e perdendo todo seu encanto ao longo dos anos.

Temos um belíssimo patrimônio histórico a ser contemplado, mas que muitas vezes acaba se tornando invisível, graças ao seu contraste com a degradação e a desigualdade social nessas áreas.

Projetos pontuais como esse são um passo inicial à revitalização desses espaços públicos, que precisam de equipamentos urbanos adequados para que as pessoas que circulam diariamente nesses locais, assim como os turistas, possam usufruí-los da melhor forma possível.

Fonte: Gestão Urbana SP

Deixe uma resposta