Compartilhamento de bikes infantis

Fico sempre muito feliz em divulgar notícias bacanas da minha cidade preferida, que teria tudo para ser uma das mais acessíveis do país, mas que, infelizmente, assim como a maioria das demais, está pagando um alto preço pelo crescimento desenfreado dos carros de passeio.

Santos acabou de implantar um sistema de compartilhamento de bicicletas, similar aos já existentes na cidade (Bike Santos/Samba) e também em São Paulo (CicloSampa/Bradesco e Bike Sampa/Itaú), só que dessa vez para o público infantil.

 

bicicetinhas compartilhadas, na estação do Aquário | imagem: arquivo pessoal

Assim como os demais existentes, o projeto foi implantado em parceria da prefeitura com a iniciativa privada e funciona através de um aplicativo de celular, que permite o aluguel gratuito da bike por 1 hora, podendo ser renovado após um intervalo de 15 minutos e dando oportunidade às outras pessoas que queiram utilizá-las. Caso passe do tempo estipulado, é cobrada uma taxa de R$5,00 por hora adicional, mas a ideia é que haja o compartilhamento e rotatividade das bicicletas, até como forma educativa às crianças e adultos.

O Danoninho Bike Kids tem hoje 5 estações: Aquário, Fonte do Sapo, Canal 3, Emissário Submarino e Jardim Botânico, onde as bicicletas podem ser retiradas e devolvidas e qualquer uma delas. Alimentadas por energia solar, as estações são conectadas a uma central via wireless, que permite o monitoramento em tempo real das bicicletas quando estacionadas.

Recomendado para crianças de 3 a 10 anos, as bicicletas disponibilizadas possuem rodinhas retráteis, o que facilita seu uso tanto pelos menores como pelos mais velhos. O projeto funciona diariamente das 6:00 às 23:00h, para retirada das bikes. Para maiores informações, acesse o site Danoninho Bike Kids ou entre em contato pelo fone (13) 4003-0391 e vambora incentivar a diversão e o esporte pra essa criançada!

Um comentário em “Compartilhamento de bikes infantis

  1. Fabuloso,
    … Com estes exemplos, ainda é possível acreditar num pais melhor…
    ” Educando as crianças, não teremos que punir os adultos “…

Deixe uma resposta