Novo mobiliário urbano de São Paulo

A instalação de 6 mil novos abrigos de ônibus e 1 mil relógios digitais de rua marcam a segunda etapa da Lei Cidade Limpa, que eliminou a poluição visual da cidade de São Paulo.

Os novos abrigos foram inspirados na paisagem urbana da cidade e nos paulistanos, seguindo os padrões internacionais e ao mesmo tempo inovadores em relação ao que existe hoje no mercado.

Serão quatro modelos diferentes:

  • Brutalista: em concreto, será instalado perto de pontes, viadutos e grandes avenidas;
  • High-tech: interativo e com telas touch sccreen, será destinado aos centros financeiros;
  • Caos estruturado: inovador, com design diferenciado e pilares desordenados, será o mais comum na cidade;
  • Minimalista com ginga: projetado para não contrastar com a paisagem urbana dos pontos turísticos, é assinado pelo arquiteto Guto Índio da Costa.

Confira as imagens de cada abrigo:

abrigo de ônibus brutalista | imagem: G1
abrigo de ônibus high-tech | imagem: G1
abrigo de ônibus caos estruturado | imagem: G1
abrigo de ônibus minimalista com ginga imagem: G1

Já os relógios digitais terão mostradores em LED e ganharam designs dos arquitetos Ruy Ohtake e Carlos Bratke.

A manutenção dos abrigos e dos relógios será de responsabilidade das concessionárias contratadas,  sem ônus para a administração municipal, que ainda irá explorar a publicidade discreta nos equipamentos.
As empresas também serão responsáveis pela adequação dos pisos nas áreas dos equipamentos, além da devida instalação de piso tátil em suas imediações.

Abrigo em funcionamento

O primeiro ponto de ônibus nos novos moldes (modelo Minimalista com Ginga) foi instalado na esquina da Rua Xavier de Toledo com a Praça Ramos de Azevedo, na região central da cidade.

novo abrigo de ônibus | imagem: João Luiz/Secom

Até que enfim, design e bom gosto em nossas ruas!
A cidade ficou muito tempo sem os relógios públicos, que estavam, em grande maioria, quebrados os com horas e temperaturas erradas.

Mas o que me deixa mais feliz mesmo é saber que profissionais arquitetos e designers estão assinando esses projetos e, na minha opinião, é o que falta nas cidades brasileiras, bom gosto e criatividade nos espaços urbanos.

Fonte: Prefeitura de São Paulo, G1 São Paulo

Um comentário em “Novo mobiliário urbano de São Paulo

  1. Pena que não são funcionais!
    Não protegem o passageiro do sol! Que em um país tropical, como o Brasil, pode castigar o público nos horários de pico! As juntas dos vidros não são bem feitas, logo, nem da chuva ele protege!

    Não adianta nada ter bom gosto e não ser funcional!

    Antes de gastar dinheiro com esses novos pontos a prefeitura poderia ter pensado nesses detalhes!

Deixe uma resposta