Esgoto gerando energia

Mais uma daquelas soluções perfeitamente viáveis mas que sempre demoraram para acontecer!
Existem várias tecnologias para tratamento de esgoto, despoluição de rios, geração de energia a partir dos resíduos em aterros sanitários, entre outros, mas, infelizmente, elas não são implantadas como deveriam em nossas cidades.

A Celpe (Companhia Energética de Pernambuco) pretende produzir energia elétrica a partir do esgoto coletado pela Compesa (Companhia Pernambucana de Saneamento).

ETE na cidade de cabanga - pe | imagem: guga matos/jc imagem
ete no bairro de cabanga, recife | imagem: guga matos/jc imagem

Com potência estimada em 200 kW, o sistema deverá entrar em operação até 2015 em uma das estações de tratamento da Compesa, de modo a abastecer a própria unidade e o excedente energético, se houver, será injetado na rede da Celpe.

O processo de reaproveitamento será iniciado pelo confinamento dos efluentes em biodigestores, espécie de reservatório impermeável ao ar atmosférico.
Neles, a matéria orgânica do esgoto é metabolizada, gerando gás metano, que, inflamável, funciona como motor para geração de energia.

De acordo com a Celpe, serão investidos mais de R$4,6 milhões na aquisição dos equipamentos, capacitação profissional, desenvolvimento da tecnologia, instalação e acompanhamento após implantação.

O projeto faz parte do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor Elétrico da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) e conta com a parceria da Compesa e da SRHE (Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos do Governo do Estado de Pernambuco).
É executado pela UPE (Universidade de Pernambuco), pelo CGTI (Centro de Gestão de Tecnologia e Inovação) e pelas empresas B&G Pesquisa e Desenvolvimento em Sistemas Elétricos Ltda, além da Sustente Energias Sustentáveis Ltda.

Ampliando o sistema

Soluções como esta ainda podem ser implantadas em diversos setores urbanos, onde existam matérias primas para os biodigestores, como os resíduos produzidos em supermercados, feiras, lixões, aterros, restaurantes, entre outros.

Combustível é o que não faltaria, já que o Brasil é o quarto produtor mundial de alimentos, produzindo 25,7% a mais do que necessita para alimentar a sua população, mas de toda esta riqueza, grande parte é desperdiçada.

Segundo dados da Embrapa, 26,3 milhões de toneladas de alimentos ao ano têm o lixo como destino, sendo que diariamente, desperdiçamos o equivalente a 39 mil toneladas, quantidade esta suficiente para alimentar 19 milhões de brasileiros, com as três refeições básicas: café da manhã, almoço e jantar.

Triste, não?

Fonte: téchne

5 comentários em “Esgoto gerando energia

Deixe uma resposta