Praça abandonada na Aclimação

Muito triste quando você percebe que poderia usufruir de um lugar público, mas ao invés disso, encontra abandono e descaso.

Estou falando da Praça Rosa Alves da Silva, com área total de 1.660 m², no bairro da Aclimação, em São Paulo.

A praça foi inaugurada em agosto de 1996, na gestão do prefeito Paulo Maluf, e apesar de ter equipamentos de esportes e lazer, algumas áreas encontram-se sem manutenção.

Confira as imagens a seguir:

campo de futebol tomado pelo mato

A área onde deveria ser o campo de futebol está tomada pelo mato, impossibilitando seu uso.
Já os caminhos que cortam a praça encontram-se como mostra a imagem a seguir, algumas áreas sem tijolos e com o mato invadindo a passagem, tornando perigosa a circulação.

caminhos sem manutenção e invadidos pelo mato

A área de exercícios é uma das poucas que ainda podem ser utilizada pelos usuários, mas o entorno deixa mesmo a desejar.

equipamentos de ginástica em bom estado de uso
equipamentos de ginástica estão em boas condições de uso

Outro problema são os usuários de drogas e moradores de rua que inibem a permanência tranquila na praça, principalmente de famílias com crianças.

Sobre as praças paulistanas:

A seguir, alguns dados de um estudo da Sinaenco (Sindicato da Arquitetura e da Engenharia), sobre o estado de manutenção das praças paulistanas, realizado em 2005:

  • Áreas verdes: 22% de praças com problemas;
  • Mobiliário: 48% de praças com problemas;
  • Acessibilidade/calçamento: 38% de praças com problemas;
  • Construções e instalações: 33% de praças com problemas;
  • Iluminação: 18% de praças com problemas;
  • Limpeza: 34% de praças com problemas;
  • Lixeiras: 73% de praças com problemas;
  • Parquinhos: 71% de praças com problemas.

Foi verificado o estado de manutenção de 4% das 4.577 praças paulistanas, ou o equivalente a 183.

O Sinaenco propõe as seguintes medidas para auxiliar na melhoria das condições das praças:

  • Alocação de mais recursos humanos, materiais e financeiros para a área de manutenção de praças, de responsabilidade principalmente das Subprefeituras;
  • Desburocratização e simplificação do processo de adoção de praças por entidades e empresas privadas;
  • Instalação de banheiros públicos nas praças paulistanas;
  • Desenvolvimento de estudo abrangente sobre a situação das praças por empresas especializadas em arquitetura paisagística.

Então, poder público, queremos usufruir de nossas praças e parques com segurança.
Queremos também que esses espaços sejam acessíveis e projetados por profissionais que saibam realmente o que estão fazendo.
Também é fundamental que esses locais estejam sempre muito bem cuidados, de modo a proporcionar o lazer público que nós, paulistanos, somos tão carentes.

Deixe uma resposta