Marca acessível na Rio 2016

Após um processo de cinco meses que contou com a participação de 139 agências nacionais, o Comitê Paralímpico Internacional escolheu a Tátil Design de Ideias para desenvolver a marca dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Orientada pelos nadadores Daniel Dias e Clodoaldo Silva, Ádria dos Santos, do atletismo, foi às lágrimas ao tocar e sentir a escultura de poliuretano, que recebeu sensores de luz para integração ao toque e programação de movimento com som.

daniel dias, ádria dos santos e clodoaldo silva | imagem: marcio rodrigues

“Essa é uma marca que expressa paixão e transformação sob a ótica do Movimento Paralímpico e seus valores: coragem, determinação, inspiração e igualdade. Uma marca que pode não apenas ser vista, mas também experimentada por meio de diversos sentidos, atingindo o maior número de pessoas, no mesmo espírito de inclusão que queremos para os Jogos”, disse o presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman.

Confira o vídeo sobre o processo criativo da marca:

Sobre os Jogos Paralímpicos (sim, Paralímpicos)

A história dos Jogos teve início em 1948, quando veteranos da Segunda Guerra, com lesões na medula espinhal, reuniram-se em uma competição esportiva em Stoke Mandeville, na Inglaterra. No entanto, a primeira edição com estilo olímpico, foi organizada por Roma, em 1960. Apenas a partir de Seul-88, a mesma cidade passou a sediar os dois eventos.

Fonte: Jogos Olímpicos Rio 2016

Deixe uma resposta