Políticos de Londres usam vale-transporte

Essa é uma daquelas notícias que nos fazem ter um imenso sentimento de vergonha, claro que não podemos comparar os dois países, com realidades completamente distintas, mas em se tratando de moral, princípios e dignidade dos políticos (salvo exceções) estamos tão distantes dessa transparência que só nos resta invejar mesmo.

Enquanto aqui no Brasil são gastos milhões de reais todos os anos com verbas indenizatórias (o que inclui auxílio-gasolina, aluguel de carros e outras benesses), em Londres, os políticos não têm direito a carro oficial ou motorista pagos com dinheiro público.

Quando assumem seus cargos, os políticos da capital da Inglaterra recebem vale-transporte válido para ônibus, trem e metrô e são avisados das regras oficiais da Assembleia de Londres de que eles têm o compromisso de usar o transporte público.

 

prefeito de londres boris johnson indo de bicicleta par ao trabalho | imagem: evening standard

Os táxis também entram nessa regra, pois para ser reembolsado, o político precisa provar que não havia outra opção para ir ao lugar que precisava. Depois de aprovadas, as prestações de contas podem ser acessadas por qualquer cidadão na internet.

A iniciativa teve início com o prefeito Boris Johnson, no comando de Londres desde 2008. O político é um dos principais líderes mundiais no incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte.

Enquanto isso, no Brasil…

Só por efeito de comparação, a Câmara dos Deputados em Brasília pagou em 2013 à empresa Brasfort Administração e Serviços Ltda. R$6.334.366,11 para a condução de veículos oficiais e R$583.864,63 para a manutenção de automóveis, segundo dados publicados na página de licitações e contratos.
Os contratos são anuais e a Câmara possui um total de 513 deputados.

Fonte: EcoDesenvolvimento.org

Deixe uma resposta