Jardim das Alegrias

Jardim das Alegrias, esse é o nome de um dos vários projetos incríveis da Floresta Urbana, uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil) criada para difundir, efetivar a consciência e realizar ações socioambientais em espaços de grande urbanização.

O projeto instala painéis de jardim vertical, feitos a partir de garrafas PET, arames e telhas, em ruas e bairros carentes de áreas verdes.

A experiência do jardim na estação de metrô trouxe surpresas positivas para a presidente da ONG, Thelma Spangenberg. “Deixamos o borrifador preso apenas com um barbante, qualquer um podia pegar e levar embora. Viajamos e, quando voltamos, depois de um mês, ele ainda estava lá”, conta.
Já virou hábito de quem passa no local contribuir para a manutenção do jardim. “Enchemos todos os dias e no fim da tarde está vazio”, diz Thelma.

jardim vertical instalado na estação do metrô sumaré

A OSCIP nasceu da tese de doutorado de seu diretor técnico, Jörg Spangenberg, “Natureza em Megacidades – São Paulo um Caso de Estudo” na universidade Bauhaus, na Alemanha. Ele estudou e apontou os benefícios não apenas ecológicos, mas também financeiros, do aumento de áreas verdes em metrópoles como São Paulo.

A Floresta Urbana tem outros projetos super bacanas, todos voltados à ações socioambientais em metrópoles, vale a pena conhecê-los melhor!

Fonte: Catraca Livre

Um comentário em “Jardim das Alegrias

  1. Karla agradeço o incentivo e a postagem da matéria sobre a Ong.Floresta Urbana .Parabéns pelo seu trabalho.
    Um abraço
    Claudia Caldini-paisagista
    Ong.Floresta Urbana

Deixe uma resposta