Modelo de lixeira

A cidade de Paulínia – SP teve uma incrível iniciativa que certamente servirá de modelo para outras cidades do país.
O município inovou ao implantar lixeiras que oferecem inúmeras vantagens, tanto econômicas à prefeitura, como práticas aos usuários.

Tratam-se de duas lixeiras em aço inox, para resíduos recicláveis e orgânicos, com aproximadamente 1 metro de altura, onde os moradores levam o seu lixo doméstico.
Até aí, nenhuma novidade, só que as lixeiras têm fundos falsos, que despejam seu conteúdo em um contêiner instalado sob a calçada, com capacidade de armazenamento de 700 kg.

Por duas vezes na semana, o serviço de coleta urbana vai até o local, a tampa da calçada com as lixeiras é facilmente levantada, em seguida o contêiner é içado e seu conteúdo despejado em um caminhão.
Sem o compartimento subterrâneo, as lixeiras teriam que ser limpas ao menos duas vezes ao dia, mostrando que além de armazenar o lixo doméstico de forma adequada, longe das chuvas e animais, o novo sistema reduz os custos com os serviços de coleta pública em até 50%.

Confira algumas imagens:

lixeiras com a tampa da calçada fechada | imagem: globo.com
tampa da calçada sendo aberto pelo coletor | imagem: globo.com
contêiner sendo içado de dentro da calçada | imagem: globo.com

Destino dos resíduos

O conteúdo do compartimento orgânico é levado para o Aterro Sanitário de Paulínia e o reciclável vai para uma cooperativa da cidade.
O diretor da cooperativa Cooperlínia Ambiental do Brasil, José Carlos da Silva, elogia a qualidade do material que vem das lixeiras subterrâneas, e diz que dá para reciclar praticamente tudo. “O que tinha anteriormente era uma média de rejeito de 15% do domiciliar em coleta normal. Com esse material, eu não chego a 2%, 3% de rejeito.

Um ótimo exemplo de que é possível fazer bem feito quando os governantes realmente se dispõem a isso.

Fonte: G1

Deixe uma resposta