Ponte com energia solar

Painéis fotovoltaicos sobre uma grande área com incidência solar, parece óbvio, não?
Pois é, pena que muitas cidades brasileiras possuem as condições ideais para essa captação e não aproveitam ao máximo o que a natureza as proporcionou…

Mas Londres, mesmo com pouco sol, soube tirar proveito da grande área plana da Blackfriars Railway Bridge sobre o rio Tâmisa, onde foram instalados 4.400 painéis fotovoltaicos, que gerarão metade da energia necessária para o funcionamento das estações londrinas de trem.

instalação de painéis fotovoltaicos | imagem: solarcentury
instalação de painéis fotovoltaicos | imagem: solarcentury

Espera-se que os painéis possam reduzir as emissões de carbono das estações em cerca de 511 toneladas anuais, diminuindo ainda mais a pegada de carbono das rotas ferroviárias do sudeste da Inglaterra.

Sobre as pontes

Só para esclarecer o que ficou um pouco confuso quando pesquisei sobre a ponte, existem duas, dispostas lado a lado e com o mesmo nome.

pontes lado a lado sobre o rio tâmisa | imagem: the guardian
pontes lado a lado sobre o rio tâmisa | imagem: the guardian

Uma é a Blackfriars Bridge, utilizada para o tráfego de veículos e inaugurada em 1869 e a outra a Blackfriars Railway Bridge, onde está localizada a Blackfriars Station que até 1937 chamava-se St. Paul’s Railway. Esta segunda ponte é usada apenas para a passagem de trens e foi a que recebeu os painéis solares.

Fonte: arch daily

Deixe uma resposta