Por cosméticos mais naturais

Gostaria de dividir com vocês novas experiências que tive ao experimentar e substituir alguns cosméticos convencionais, daqueles usados pela maioria das pessoas por toda a vida, pelos mais naturais.

Sobre os fitocosméticos

São cosméticos naturais elaborados com óleos, manteigas vegetais e extratos de plantas medicinais e com vantagens cientificamente comprovadas aos que buscam aliar beleza e sustentabilidade.

Sua formulação com ativos naturais resulta em efeitos significativamente superiores em relação aos produtos sintéticos, já que existe um cuidado especial na escolha dos ingredientes.

São divididos em 3 grupos: orgânicos, naturais e de matéria prima orgânica e não possuem conservantes, silicones, parafinas, óleos minerais, aromas ou fragrâncias sintéticas, polietilenoglicóis e queternários de amônios.

Minhas experiências

Comecei pela dupla shampoo e condicionador e em uma pesquisa por alguns sites encontrei os da Multi Vegetal, que são livres de parabenos, sal, corantes, fragrâncias artificiais, ingredientes de origem animal, derivados de petróleo e carbômeros, além de não serem testados em animais. Resultado imediato, cabelos mais macios e hidratados e não pretendo deixar de usá-los.

A curiosidade para experimentar novos itens veio em seguida, foi quando em uma visita à loja física da Flor & Ser Orgânicos, eu conheci a máscara facial de argila vermelha da Arte dos Aromas, que também amei! Eu a aplico uma vez por semana, como um esfoliante e desintoxicante natural e ela ajuda na renovação celular e a suavizar as linhas de expressão.

 

sabonete de copaíba e lavanda e máscara de argila vermelha | imagem: arquivo pessoal

Foi na loja também que conheci a linha de sabonetes naturais da Fefa Pimenta, feitos artesanalmente com muito critério e dedicação. Escolhi o de copaíba e lavanda mas a verdade é que dá vontade de comprar a linha toda!
Esses sabonetes são preparados com óleos essenciais, óleos e manteigas vegetais, que limpam a pele sem remover a sua hidratação natural.

E a minha aquisição mais recente foi o creme dermo essencial da Bioart, um hidratante facial formulado com ingredientes naturais e orgânicos que promete a hidratação e revitalização da pele cansada (opa!).

Verdadeiros venenos

Enfim, super bacana poder usar produtos menos agressivos em nosso corpo que garantam resultados estéticos até mais eficazes que os convencionais, mas não é só isso, vou dar um exemplo muito sério, o dos desodorantes que sempre usamos desde a adolescência.

Segundo a Dra. Natália Almeida Prado, pediatra e endócrino infantil , “estudos mostram relação da aplicação de desodorantes com antiperspirantes de sais de alumínio e câncer de mama, o mais comum é hidróxido de alumínio”. “Parabenos que são conservantes de cosméticos também tem associação com este tipo de câncer e outros, além de alterações hormonais”.

Já existem no mercado opções de desodorantes, como o americano Crystal e o da alemã Alva, ambos sólidos (à venda em lojas online daqui) por exemplo, livre de cloridrato de alumínio e parabenos, bem caros à primeira vista, mas que duram muito mais mesmo que os convencionais. Eu ganhei de presente um spray da L´Occitane sem alumínio na fórmula e gostei bastante e o cheiro é bem gostoso.

 

desodorantes naturais alva, l´occitane e crystal | imagem: arquivo pessoal

Pois é, essa situação é muito séria, nos acostumamos ao longo da vida a consumir, sem muitos critérios, produtos altamente nocivos, verdadeiros venenos para as nossas vidas, mas hoje já temos acesso a inúmeras informações e estudos científicos que só comprovam essa realidade.

O vídeo “A História dos Cosméticos” ou “The Story of Cosmetics”, aborda a origem, o conteúdo e os efeitos dos produtos de beleza que compramos, além de todo o processo que regulamenta as leis que liberam o uso de substâncias altamente tóxicas nesses produtos, confira.

Não deixe de divulgar o vídeo e refletir a respeito do que você compra, pois essa é a mudança mais pontual onde podemos atuar como consumidores conscientes. Confira mais posts sobre os fitocosméticos.

Deixe uma resposta