Reforma da Marquise do Ibirapuera

Desde a sua inauguração, em 1954, a Marquise do Parque do Ibirapuera nunca passou por reformas, o que resultou em sua deterioração atual.

Nos 25 mil m² de área coberta é difícil encontrar trechos sem buracos no piso, principalmente na área central da marquise, onde as rachaduras na estrutura também são visíveis.

marquise em 1954 | imagem: alice brill
marquise em 1954 | imagem: alice brill

A licitação pública para a reforma deve ser concluída em aproximadamente 30 dias e esperam-se que as obras, estimada em R$1 milhão, comecem 20 dias depois, com duração prevista de 2 anos.

cortes do projeto original | imagem: prefeitura de são paulo
cortes do projeto original | imagem: prefeitura de são paulo

Projetada por Oscar Niemeyer, assim como o Conjunto do Parque do Ibirapuera, a Marquise tem importância ímpar no complexo, como descreve Yves Bruand, no livro “Arquitetura Contemporânea no Brasil”:

“Pode parecer estranho que, num conjunto arquitetônico como o do parque Ibirapuera composto de vários pavilhões cuja importância já foi ou será sublinhada, possa-se considerar uma marquise, embora sendo gigantesca, como o elemento de base da composição. Mas o fato é indiscutível. Ela é o verdadeiro traço de união entre os edifícios; o gabarito, a plástica e a disposição destes foram calculados de modo a obter um equilíbrio; nenhum deles devia sobressair, impor-se aos demais, eles deviam existir apenas em função de um todo, cuja parte central era, sem dúvida, o meio de ligação constituído pela marquise”.

Fonte: O Globo

Deixe uma resposta