Obras irregulares no Guarujá

Essa é uma notícia que vale a pena ser divulgada, pois acompanhamos tantos abusos contra as nossas cidades, que atitudes como essa nos deixam um pouco mais seguros.

praia da enseada, guarujá-sp
praia da enseada l guarujá - sp

A promotora de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema), Juliana de Souza Andrade, é a autora de uma ação que o Ministério Público está movendo contra a Prefeitura do Guarujá e mais 8 construtoras da cidade.
A ação pede que seja determinada a paralisação imediata das obras de 7 edifícios, com até 75 m de altura (equivalente a 25 andares), na praia da Enseada.
A lei municipal que permitiu as obras contraria a Constituição Federal e as leis ambientais do país, isso sem falar que a prefeitura não exigiu das construtoras nenhuma ação para reduzir os impactos dos empreendimentos!

Precisamos de uma vez por todas ficar atentos a esse tipo agressão, pois nós deveríamos ser os principais fiscais das nossas cidades!
Nós somos os maiores interessados em que elas sejam lugares adequados a se viver e não podemos simplesmente ignorar quando quem deveria defender esses princípios fazem exatamente o contrário.
Temos que divulgar à polpulação quais os possíveis impactos ambientais, muitas vezes irreversíveis, que construções mal planejadas podem causar ao meio urbano e seus usuários.

Fonte:
Jornal da Tarde

Deixe uma resposta