Mineirão com energia solar

Escalado para a Copa de 2014, o Estádio Governador Magalhães Pinto, mais conhecido como Mineirão, deverá receber um sistema de captação de luz solar.

vista aérea do mineirão | imagem: pini web

O projeto, desenvolvido pela CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais), prevê a instalação de placas fotovoltaicas sobre a cobertura do estádio.

Se aprovado o projeto, filmes finos de silício amorfo serão instalados através de uma manta especial na cobertura de concreto do estádio, mas existe também estudos sobre a possibilidade da instalação de placas de policarbonato na nova cobertura.

Caso utilizado apenas na laje de concreto, haverá um rendimento do sistema de 500 kWh, mas se autorizada a aplicação das placas fotovoltaicas sobre o policarbonato, então esta potência deverá subir para 1 mWh.

A energia será gerada a partir da reação dos raios solares com o silício, depois armazenada e enviada à CEMIG, que deverá utilizá-la para comercialização.

O projeto mineiro tem suporte da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e conta com uma linha de crédito do KfW (Banco de Fomento do Governo Alemão) no valor de 10 milhões de euros.
Outros parceiros são os escritórios Gustavo Penna Arquitetos Associados e a GMP, desenvolvedores do projeto de reforma do estádio, e a GTZ (Agência de Cooperação Técnica Alemã).

A intenção do projeto, além da geração de energia, é ganhar pontos na certificação Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), sendo que o estádio já conta com sistema de reutilização de água da chuva.

Fonte: PINI Web

Deixe uma resposta