Fim de semana no Rio

Estive nesse fim de semana, a passeio, no Rio de Janeiro e gostaria de compartilhar com vocês algumas curiosidades.

A primeira delas, infelizmente, foi bem negativa.
Com todas as adequações que teremos que fazer para os próximos grandes eventos no país, a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, tive a triste impressão que a cidade do Rio de Janeiro está muito aquém das espectativas para sediar eventos desse porte.

Chegando ao Aeroporto Santos Dumont, precisamos pegar um táxi até o hotel, e logo de cara, o motorista já foi avisando, com muita grosseria, que para transportar as malas, o preço seria mais caro.
Dos  cinco táxis que pegamos no fim de semana, quatro taxistas foram super mal educados, foi realmente uma péssima experiência.
Daí fiquei imaginando o que os turistas estrangeiros achariam desse tipo de tratamento.

Como ficamos na região central, resolvemos andar até a tradicional Confeitaria Colombo.
O lugar é lindíssimo, impossível não se impressionar com a riqueza de detalhes e com o ótimo estado de conservação de mobiliários, pisos e adornos.

clarabóia em vitral que corta o salão
clarabóia em vitral cortando o alto do salão

Haviam muitos turistas estrangeiros, alguns ao nosso lado, e presenciamos a triste tentativa de um grupo em se comunicar, sem sucesso, com o garçom.
Ter funcionários que falem ao menos o inglês é o mínimo em um lugar como esse, não é mesmo? E mais uma vez eu lembrei dos turistas estrangeiros dos próximos grandes eventos.

No domingo fomos passear por Copacabana e percebi que todas as calçadas da orla tinham os rebaixamentos de guias alinhados, fundamentais para o livre deslocamento dos portadores de mobilidade reduzida.
Os restaurantes dispunham as informações também em inglês e o atendimento foi diferenciado, mas, definitivamente,  esse tratamento não pode acontecer apenas nos locais mais nobres das cidades!

Mas a ideia aqui não é falar mal do Rio e sim alertar para a triste realidade em que as nossas grandes cidades se encontram hoje, muito longe das espectativas dos exigentes turistas que nos visitarão em breve!
Falam-se muito sobre as grandes obras de engenharia, mas será que não estamos esquecendo de preparar a população para receber os nossos convidados?

vista geral do pão de açúcar, na cidade maravilhosa

Deixe uma resposta