Visita 02 – Parque da Aclimação

Seguindo com as visitas, como apresentado no post Conhecendo os Parques de São Paulo,  hoje é a vez do Parque da Aclimação.

Localizado no bairro de mesmo nome, o parque, que já se chamou Jardim da Aclimação e que atraía pessoas de todos os pontos da cidade em busca de lazer, hoje é frequentado em sua maioria por moradores da região.

O parque, como vários outros na cidade, é um refúgio verde no meio do concreto armado e é muito procurado para as caminhadas e corridas em sua pista que circunda o lago.

vista do lago com os prédios ao fundo
vista do lago com os prédios ao fundo | imagem: arquivo pessoal
pista de caminhada e corrida, frequentada por todas as idades
pista de caminhada e corrida, frequentada por todas as faixas etárias | imagem: arquivo pessoal

Três áreas de playground, com brinquedos muito bem conservados, garantem a diversão das crianças, sendo uma delas na parte alta do parque.

 

playground junto ao campo de futebol
playground junto ao campo de futebol | imagem: arquivo pessoal

Uma biblioteca gerenciada pela Secretaria de Cultura com mais de 35 mil volumes especializada em meio ambiente também faz parte das atrações, além de um complexo esportivo com um importante papel social

O Estádio Municipal Jack Marin, fundado em 1974, possui um campo de futebol (60 x 90 m), duas quadras poliesportivas, vestiários, departamento médico e administrativo, sala de atendimento multidisciplinar e refeitório, onde são servidas merendas aos alunos.

 

vista do campo de futebol gramado
vista do campo de futebol gramado | imagem: arquivo pessoal

São oferecidos cursos gratuitos de futebol para crianças e jovens de baixa renda, na faixa etária de 07 a 15 anos, e ainda vôlei, futebol feminino, ginástica e yoga para senhoras e aulas para deficientes auditivos, além de atender clubes de várzea amadores no período noturno e finais de semana.

Curiosidades

O Parque da Aclimação já abrigou o primeiro zoológico da cidade, que contava com peixe elétrico da Amazônia, leão, hienas africanas, uma sucuri gigante, camelos (nos quais era possível montar) e, pasmem, um urso polar com ambiente climatizado graças à uma parceria com o grupo da cervejaria Antarctica.

 

entrada do antigo jardim da aclimação | imagem: estadão
entrada do antigo jardim da aclimação | imagem: estadão
foto de 1933 de joão lucera de menino montado em camelo | imagem: estadão
foto de menino montado em camelo | imagem: estadão

O famoso rinoceronte Cacareco, eleito em protesto para vereador em 1959 com mais de 100 mil votos, também era morador do zoológico.
Na época a eleição era realizada com cédulas de papel e os eleitores escreviam o nome de seu candidato de preferência.

 

rinoceronte cacareco, eleito em 1959 para vereador | imagem: estadão
rinoceronte cacareco, eleito em 1959 para vereador | imagem: estadão

Em abril de 1986, a Associação de Defesa do Parque da Aclimação entrou com um pedido de tombamento do local junto ao Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado).
De uma área de 182 mil m², inicialmente adquiridos em 1939, em 1986, restavam 112 mil m².
No dia 5 de outubro de 1986, o Parque da Aclimação foi tombado pelo Condephaat, livrando-se finalmente dos perigos de retalhamento e de obras que ameacem sua integridade.

Fauna e flora

Registraram-se 83 espécies de fauna, sendo 9 de borboletas, 6 de peixes (tuvira e cascudos), 3 de anfíbios (rã-touro, rã-cachorro e sapo-cururu) e 65 de aves.

No lago vivem irerês, ananaís, frangos-d’água, além de garças, savacus, socós, martins-pescadores, biguás e biguatingas que pescam grande quantidade de peixes por dia.
Aves como quero-quero, periquito-rico, joão-de-barro, sabiá-laranjeira e chopim são observadas com facilidade.
Migrantes como: irré, bem-te-vi-rajado e juruviara habitam as copas das árvores de setembro a março. Com sorte, pode-se observar a coruja-orelhuda e o gambá-de-orelha-preta, animais de hábito noturno.

sabiá se alimentando nos comedouros do parque
sabiá se alimentando nos comedouros do parque | imagem: arquivo pessoal

Sua vegetação é composta por bosques implantados, áreas ajardinadas com espécies nativas e exóticas e brejo.
Destaque para o extenso eucaliptal e para exemplares de amoreira, aroeira-mansa, guanandi-do-litoral, jabuticabeira, jacarandá-mimoso, leiteira-de-espinho, magnólia-branca, manduirana, pinheiro- de-norfolk, sete-capotes, sibipiruna e suinã.
Foram registradas 88 espécies, das quais copaíba, pau-brasil e pinheiro-do-paraná estão ameaçadas!

Maiores informações
Endereço: Rua Muniz de Souza, 1119
Subprefeitura Sé
Horário de funcionamento: diariamente das 6:00 às 22:00h
Fone: (11) 3208-4042

Deixe uma resposta